Produção EditorialProdução Editorial

Como se produz um livro? Quais os passos para ter o tão sonhado desejo em ver seu livro publicado?

Em primeiro lugar, o original é aceito pela editora. O preparador ou revisor de texto realizará uma padronização geral da forma como o conteúdo é apresentado seguindo as normas editoriais da editora. Essa padronização significa convencionar alguns elementos que podem vir grafados de distintas formas, como por exemplo números ora por extenso, ora por algarismos; regras para composição de notas de rodapé; siglas ou composição em caixa alta e baixa; referências bibliográficas entre outras informações padronizadas pela casa editorial.

Além de padronizar o texto, o preparador ou revisor também realiza uma primeira leitura cuidadosa em relação à gramática e à ortografia do original, apontando eventuais problemas semânticos, propondo correções ou melhorias.

Trata-se de um trabalho que exige formação especializada, atenção aos detalhes e muito amor à palavra escrita. Infelizmente, poucos sequer tomam conhecimento deste profissional, só se recordam de sua existência quando encontram erros numa publicação! E o pior de tudo, muitos acreditam que ele pode ser substituído pelo corretor ortográfico dos programas de edição! 

Ler um livro bem editado, produzido por uma equipe de profissionais competente e valorizada, faz toda a diferença, apesar de não ser tão visível a princípio.

Um bom livro é uma obra coletiva, ou seja, apesar de destacar o escritor na capa (por seu trabalho de criação e pesquisa), o livro é como um filme: para existir, depende de inúmeros outros profissionais.

E um livro, objeto tão amado, sendo ele digital ou analógico, precisa ser produzido com todo cuidado que uma obra artística ou uma pesquisa científica merecem, a fim de que não se comprometa a qualidade do texto.

Caso o leitor um dia se depare com um livro ou e-book cheio de erros e mal desenhado, lembre-se, ali não há projeto editorial.


Texto adaptado de KIKUCHI, Tereza. Bastidores da Produção Editorial. Disponível em: Acesso em: 03/04/2012.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *